Italo Ferreira avança às quartas de final e põe Medina na repescagem em Portugal

O brasileiro Italo Ferreira conseguiu um resultado expressivo nesta terça-feira para se garantir nas quartas de final da etapa de Portugal do Circuito Mundial de Surfe, realizada em Peniche. Ele triunfou em uma bateria que contou com a participação do compatriota Gabriel Medina, mandando o atual campeão mundial para a repescagem.

Agência Estado, Estadão Conteúdo

27 de outubro de 2015 | 12h15

Oitavo colocado no ranking mundial, Italo Ferreira conseguiu duas notas expressivas - 8,00 e 9,17 - para somar 17,17 e vencer Medina (5º colocado no ranking), que conseguiu apenas 10,73, e também Michael Bourez (23º), da Polinésia Francesa, que fez 7,77.

Agora Italo Ferreira aguarda a definição do seu adversário nas quartas de final, que sairá da repescagem, que ainda não teve os seus quatro duelos definidos - apenas dois deles foram disputados nesta terça-feira, antes da organização interromper o evento, previsto para ser retomado nesta quarta, se as condições do mar forem boas.

Uma dessas baterias contará com a presença de Medina. O brasileiro vai duelar com o havaiano Keanu Aising, o 21º colocado no ranking. E ele compete em Peniche com esperanças de aumentar as chances de conquistar o bicampeonato mundial, principalmente após as eliminações do australiano Mick Fanning e do brasileiro Adriano de Souza, o Mineirinho, nas primeiras fases da penúltima etapa do circuito.

Além de Italo Ferreira, o Brasil tem outro representante garantido nas quartas de final: Filipe Toledo. O sexto colocado no ranking avançou nesta terça em uma bateria de alto nível. Com duas ondas muito boas - 9,23 e 9,77 -, o brasileiro atingiu 19,00 superou o norte-americano Kolohe Andino (24º), que conseguiu uma nota 10, mas acabou a bateria com 18,00. Já Brett Simpson (34º), também dos Estados Unidos, fez 17,57. Nas quartas de final, Filipe Toledo terá pela frente o australiano Joel Parkinson (18º).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.