Itamaraty contata família de brasileiro morto na Namíbia

O Itamaraty informou que já está em contato com a família do brasileiro que morreu na sexta-feira, 29, na queda de um avião na Namíbia. O nome da vítima ainda não foi divulgado pela companhia aérea LAM, Linhas Aéreas de Moçambique, país de origem do voo. O Itamaraty aguarda essa divulgação para se pronunciar. A aeronave voava para Angola. Os 33 ocupantes morreram, sendo 27 passageiros e seis tripulantes.

EDUARDO CUCOLO, Agência Estado

30 de novembro de 2013 | 13h17

O voo TM470 saiu de Maputo, capital moçambicana, na manhã de sexta-feira e deveria ter chegado na mesmo dia, à tarde, em Luanda, capital de Angola. A queda ocorreu em um parque nacional próximo à fronteira entre os dois países. O avião, um modelo 190 fabricado pela brasileira Embraer, só foi encontrado neste sábado, 30.

A empresa aérea informou que entre os passageiros estavam também dez moçambicanos, nove angolanos, cinco portugueses, um francês e um chinês. A área do Parque Nacional de Bwabwata é ampla e não há estradas nos arredores, o que torna mais difícil a localização da aeronave. Milhares de pessoas, assim como elefantes, búfalos e outros animais, moram no parque, que abrange 6,1 mil quilômetros quadrados, segundo a agência Associated Press.

Em sua página na internet, a empresa informa que mobilizou autoridades aeroportuárias e aeronáuticas da Namíbia, Botsuana e Angola para localizar o avião e inteirar-se da situação.

Tudo o que sabemos sobre:
acidenteaviãoNamíbiaItamaraty

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.