Jantar de Obama teve penetras

Casal não foi convidado, diz Casa Branca

Amy Argetsinger, Wpost, WASHINGTON, O Estadao de S.Paulo

27 de novembro de 2009 | 00h00

Um casal de aspirantes a astros de reality show de TV da Virgínia do Norte parece ter entrado de penetra no jantar oferecido na Casa Branca na terça-feira, transpondo, sem convites, a segurança para se misturar a pessoas como o vice-presidente Joe Biden e o chefe de gabinete da Casa Branca, Rahm Emanuel.

Tareq e Michaele Salahi - socialites jogadores de polo mais conhecidos por uma ácida disputa familiar sobre uma vinícola no Condado de Fauquier, Virgínia, e seus possíveis papeis no programa de TV a ser lançado, The Real Housewives of Washington (As verdadeiras donas de casa em Washington) - foram vistos chegando à Casa Branca e depois postaram fotos no Facebook deles mesmos ao lado de vips na reunião de elite.

"Honrada em estar na Casa Branca para o banquete oficial em homenagem à Índia com o presidente Obama e nossa primeira-dama", escreveu um deles em sua página conjunta do Facebook.

Mas um funcionário da Casa Branca disse que o casal não foi convidado ao banquete e jamais se sentou à mesa na tenda no Gramado Sul.

Uma mulher que se declarou promotora dos Salahis negou que eles tivessem sido penetras. Pressionada por mais detalhes, Mahogany Jones enviou uma declaração dizendo: "Os Salahis ficaram honrados em fazer parte de tão prestigioso evento. Ambos passaram momentos maravilhosos."

Embora a Casa Branca não tenha oferecido nenhuma explicação oficial, essa parece ter sido a primeira vez na história moderna em que alguém entrou de penetra num jantar oficial da Casa Branca, suscitando preocupações com a quebra de segurança. Os penetras estiveram na mesma sala que o presidente Barack Obama, a primeira-dama, Michelle, e o primeiro-ministro indiano, Manmohan Singh, embora não esteja certo se eles se encontraram com os Obamas e seu convidado de honra.

"Todos que entram nas dependências da Casa Branca passam por detectores de metal e vários outros níveis de monitoramento", disse Ed Donovan, um porta-voz do serviço secreto. "Foi assim no banquete oficial na terça-feira. Ninguém ficou sob nenhum risco ou ameaça."

Os Salahis, ambos na faixa dos 40 anos, entraram com outros convidados. Um fuzileiro naval anunciou seus nomes, e o casal - ele trajando smoking e ela uma roupa indiana tradicional vermelho e dourado - passou por jornalistas e fotógrafos, parando várias vezes para posar para fotos.

Depois, entraram no passeio inferior da Casa Branca, onde se misturaram aos outros convidados sobre o tapete vermelho antes de seguir para o coquetel no Salão Leste.

Mais tarde, tiraram fotos com várias personalidades presentes no evento e as postaram em sua página no Facebook, mas não foi postada nenhuma foto com eles sentados à mesa do jantar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.