Jantares dignos de Holywood

O restaurante de Vicky Cristina Barcelona não é cenário, não. Veja roteiro de lugares de cinema   Às plateias embasbacadas com sua beleza, a atriz italiana Sophia Loren costumava dizer: "Tudo o que você vê, eu devo ao espaguete." Afirmação tão glutona, não fosse também a voluptuosidade da autora, já seria suficiente para estabelecer a relação indissociável entre comida e cinema - ainda que, do lado de cá da tela, a "comida" venha, costumeiramente, no formato de um trivial saquinho de pipoca. No cinema a história é diferente. Personagens de ficção andam comendo muito bem em restaurantes que não são mera criação cenográfica. Pelo contrário. Sabe aquela cena filmada num lugar bacana que dá vontade de visitar? Ou aquele prato que na telona aparenta ser uma cruel provocação a um público de pobres mortais? O que parece tão hollywoodianamente distante está, na verdade, mais próximo do que parece dos espectadores. Esta edição do Paladar mapeou restaurantes cinematográficos na Europa, nos Estados Unidos e no Brasil que podem ser visitados o ano todo - alguns apenas com reserva. É o caso do nova-iorquino Salerno’s (Hillside Avenue, Richmond Hill), em Nova York, italiano favorito dos rufiões mafiosos de Os Bons Companheiros (Goodfellas, 1990). E como mafiosos gostam de comer bem, o restaurante Gigino foi escolhido como cenário do filme independente Uma Receita para a Máfia, do diretor Bob Giraldi, que também é dono do lugar. (veja entrevista) Do outro lado do oceano, a ex-delinquente Nikita, do filme La Femme Nikita (1990), jantou e quase acabou com todo o glamour do restaurante Le Train Bleu, que fica na estação de trem parisiense Gare de Lyon. Você também pode comer lá. Só não vá armado. Já o filme mais aguardado este ano entre os foodies, Julie & Julia, começa a narrar a história de Julia Child no restaurante La Couronne, em Rouen (31 Place du Vieux Marché), onde ainda é possível comer o menu da cozinheira americana que ficou famosa por seu programa na TV, inclusive o linguado que tanto a encantou. Nossa lista destaca os restaurantes visitados, em Londres e em Barcelona, pelos personagens do diretor Woody Allen, que se mostra um gourmet. E traz ainda o bon vivant 007, o agente secreto que usa seu bom gosto quando sai para comer fora. Também revelamos o endereço parisiense do bistrô favorito de Diane Keaton e Jack Nicholson em Alguém Tem que Ceder. E o restaurante preferido dos atores de teatro em São Paulo. Decidir o programa do próximo sábado ficou fácil: é só escolher o filme, não exagerar na pipoca e sair para jantar. Entre os vinhedos da Califórnia Jack (Thomas Haden Church) vai se casar. Miles (Paul Giamatti), um amante de vinhos cronicamente deprimido, organiza a despedida de solteiro perfeita - ao menos para um gourmet: uma viagem comendo e bebendo pelos vinhedos californianos. Acontece que Jack, o noivo em Sideways (2004), está interessado em todos os prazeres da carne, e empenha-se em arranjar diversão muito além da puramente gastronômica. É no restaurante The Hitching Post, na pequenina Buellton, Napa Valley, perto de Santa Barbara, que Miles nota pela primeira vez, a garçonete Maya (Virginia Madsen). Especializado em churrasco e grelhados preparados na lenha de carvalho vermelho, o restaurante também é famoso por suas batatas fritas e pelas degustações de vinhos de sua região. Aparecer em Sideways não foi casualidade: o escritor Rex Pickett, autor do livro que deu origem ao filme, é frequentador assíduo da casa.   The Hitching Post 406 E. Highway 246 Buellton, Califórnia, 1 805 688 0676 Em 1985, James Bond visitou o Jules Verne; hoje comandado por Alain Ducasse. Eric Laigne/Divulgação   Bond x Zoran, na Torre Eiffel Em 1985, quando James Bond (Roger Moore) subiu 125 m até o Jules Verne, no segundo andar da Torre Eiffel, em Paris, o restaurante ainda não era comandado por Alain Ducasse, um dos chefs mais estrelados do mundo - ele assumiu em 2007. Hoje, talvez até 007 se surpreendesse com a decoração e os pratos refinados de Ducasse. Não dá para saber se na ocasião o espião mais conhecido do mundo comeu tão bem como comeria hoje. Mas sabe-se que bebeu vinhos excelentes na companhia do excêntrico Aubergine (berinjela em francês), interpretado por Jean Rougerie. Com Berinjela, Bond trocou o notório vodca-martíni por um champanhe Bollinger 1975, seguido por um Lafitte Rothschild 1959. Se voltasse ao Jules hoje, Bond teria um cardápio apetitoso. Poderia começar com o creme de abóbora, vieiras e trufas, prosseguir com o macarrão gratinado e lagostins grelhados com mousseline de ervilhas e enveredar para a lagosta bellevue com zabaione e calda de mariscos - ou o linguado coberto com camarões e molho de Chateau Chalon. De sobremesa, uma pedida à altura de 007 seria o suflê de pistache e caramelo com sorvete de creme. Tudo sem precisar se preocupar mais com as tocaias do vilão Zoran (Christopher Walken).  Torre Eiffel Avenue Gustave Eiffel, Paris 33 1 4555 6144 Nicolas Le Bec - Jantar estrelado não foi o bastante Velho truque francês do jantar Para impressionar uma garota, os franceses sabem bem o que devem fazer: levá-la a um bom restaurante. O rapaz maluco e rico (Benoît Magimel) de Uma Garota Dividida em Dois (2007) segue à risca esse clichê. Ele está apaixonado pela garota que faz a previsão do tempo na TV local (Ludivine Sagnier), mas ela, bem à moda da nouvelle vague, está mais a fim de um escritor sessentão - e casado. Para seduzi-la, o personagem de Magimel a leva para jantar no restaurante Nicolas Le Bec, duas estrelas Michelin, em Lyon. Nicolas Le Bec é um cozinheiro talentoso. Esteve no Brasil no ano passado e preparou um jantar bem criativo (no qual serviu talos de brócolis e até mortadela) durante a programação do Laboratório Paladar e da São Paulo Food & Wine. No cinema, porém, o jantar não foi o suficiente para que a mocinha do tempo se apaixonasse pelo rapaz rico. Mas, ao menos, fez com que ela se casasse com ele.  Restaurant Nicolas Le Bec 14, Rue Grolée, Lyon, 33 4 7842 1500 Romance foi filmado no Spot, o favorito dos atores em São Paulo. Foto: Reprodução   A casa das paredes de vidro Ele é um dos restaurantes favoritos dos atores de cinema, teatro e televisão em São Paulo. O Spot também faz um sucesso tremendo entre o povo da moda, socialites e gente que gosta de ver e ser vista. Nada mais apropriado, então, do que filmar lá, entre as mesas apertadas da casa, o encontro de Ana (Letícia Sabatella), atriz de teatro, com o diretor de TV Danilo (José Wilker) no filme Romance (2008), de Guel Arraes. As cenas não mostram, mas a cozinha despretensiosa de Maria Helena Guimarães e Lygia Lopes oferece pratos leves, de sabores bem equilibrados em estilo contemporâneo sem exageros. O cardápio é pequeno, com massas, sopas, saladas e entradas. O bar tem uma boa carta de drinques e muita gente aparece só para beber e petiscar.  Spot Al. Ministro Rocha Azevedo, 72, São Paulo, 3284-6131 No Grand Colbert, Diane Keaton dobrou o durão Jack. Foto: Divulgação Onde o solteirão Nicholson cedeu A dramaturga Erica Barry (Diane Keaton), de Alguém Tem que Ceder (2003), tem um restaurante favorito em Paris, para onde corre de tempos em tempos. Ela divide essa informação com Harry Sandborn (Jack Nicholson), um sessentão e solteirão convicto. É no Le Grand Colbert que a cena chave se desenrola e os ex-desafetos se reencontram. Apesar do "luzes, câmera, ação", Erica tem razão quando fala que o grande Colbert é o "bistrô mais charmoso" de Paris. Ele fica num prédio construído no século 17 tombado pelo patrimônio histórico. Antes de se tornar restaurante, o que "só" aconteceu em 1900, foi uma galeria de arte. Assim, além do cardápio, comandado pelo chef Joël Fleury - composto por clássicos como confit de pato, steak tartare e ratatouille -, é possível jantar olhando os mosaicos inspirados em Pompeia. Ou escanear o salão em busca de algum astro do cinema.  Le Grand Colbert 2, rue Vivienne, Paris, 33 1 4286 8788   Leia também: Até os neuróticos de Allen comem bem

Cíntia Bertolino, de O Estado de S. Paulo,

19 Novembro 2009 | 12h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.