Japão prepara previsão do tempo de 30 anos

O Japão planeja criar previsões meteorológicas de longuíssimo prazo, de até 30 anos, para antecipar tufões, tempestades, nevascas e secas, informam autoridades. O projeto, que terá início no próximo ano, usará o potencial de um dos supercomputadores mais rápidos do mundo e é fruto de uma pesquisa do ministério da Ciência do país para mapear o aquecimento global pelos próximos 300 anos.Usando o supercomputador Earth Simulator (Simulador da Terra), instalado num prédio do tamanho de um hangar em Yokohama, o governo japonês pretende calcular padrões de longo prazo na interação entre pressão atmosférica, temperatura do ar, correntes oceânicas e temperatura do oceano, disse Tomonori Otake, representante do gabinete ambiental o ministério.Os resultados ajudarão a estabelecer rotas previsíveis para tufões e a identificar áreas que são alvo preferencial de chuvas pesadas, neve, ventos fortes, calor intenso ou secas. "Poderemos ver quais as áreas de risco de começar a pensar em medidas", disse Otake. Aviso prévio poderia permitir que o governo aloque dinheiro e recursos para áreas com potencial de desastre antes que o desastre ocorra.O ministério está delineando os parâmetros do projeto e aceitará ofertas de cientistas que pretendam dar início ao programa. O orçamento ainda não está definido, mas poderá ser de cerca de US$ 26 milhões ao ano. O Earth Simulator foi o computador mais rápido do mundo entre 2002 e 2004, quando o Blue Gene da IBM arrebatou o título. Mas o computador japonês ainda é capaz de realizar 35,6 bilhões de cálculos por segundo. A máquina acompanha temperaturas globais, índices de chuva e movimentos da crosta, para prever desastres naturais ao longo dos séculos. Mas não espere usar o Earth Simulator para marcar as férias de verão de 2050: as previsões da máquina tratam apenas de grandes tendências gerais.

Agencia Estado,

18 de julho de 2006 | 13h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.