Sergio Castro/Estadão
Sergio Castro/Estadão

Japão registrou em fevereiro o maior superávit comercial mensal desde 2010

Exportações para China tiveram aumento de 28% em um ano e impulsionaram a alta

O Estado de S.Paulo

22 Março 2017 | 03h45

TÓQUIO - Dados preliminares publicados nesta quarta-feira, 22, mostram que as exportações do Japão aumentaram 11%, para 6,35 bilhões de yenes (US$ 56 milhões), e que as importações subiram 1%, a 5,5 bilhões de yenes (US$ 49 milhões). O superávit resultante, de 813.4 milhões de yenes (US$ 7,3 milhões), foi superior ao dobro do observado em fevereiro de 2016. 

Preços do petróleo mais baixos e moeda nacional mais forte reduziram os custos do gás e do petróleo importado necessário para alimentar a economia nipônica, disseram analistas. "A conclusão é que o comércio líquido deve ter continuado apoiando o crescimento no semestre", disse Marcel Thieliant, da consultoria britânica Capital Economics. 

O maior ganho em fevereiro foi nas exportações de máquinas e componentes eletrônicos, o que poderia refletir uma melhora na produção industrial da China. As exportações a outras nações asiáticas também cresceram a um ritmo superior a 10% e o superávit do Japão para a região quadruplicou. 

As exportações aos Estados Unidos avançaram 0,4%, a 1,2 bilhões de yenes (US$ 11 milhões). As importações caíram levemente, levando o superávit a 611 milhões de yenes (US$ 5,5 milhões).  / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.