Japão surpreende ao anunciar base na Lua para 2030

A agência espacial japonesa causou surpresa entre especialistas em exploração espacial ao reafirmar os planos de construir uma base habitável na Lua nas próximas décadas. Durante um simpósio sobre exploração lunar realizado em Tóquio, o chefe do programa de exploração planetária japonês, Junichiro Kawaguchi, anunciou um prazo final de 2020 para a chegada de astronautas japoneses à Lua e de 2030 para a construção da base.O serviço noticioso online da revista científica Nature, o news@nature, ressalva que o projeto ainda não é oficial, pois não conta com dotação na agência espacial japonesa, a Jaxa. Estima-se que o plano ambicioso custará por volta de US$ 26 bilhões. Para 2007, a Jaxa pretende enviar um satélite à órbita lunar, que será seguido por outras sondas. Uma vez que a base tenha sido construída, os japoneses pretendem mantê-la ocupada por astronautas que cumpririam missões de seis meses.Citado pelo news@nature, o gerente da Agência Espacial Européia responsável pelo programa Aurora - que prevê a exploração da Lua e de Marte com astronautas ao longo das próximas décadas -, Bruno Gardini, declarou-se surpreso com a ousadia do plano japonês.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.