Japão suspende uso de Tamiflu em menores após acidentes

O governo do Japão suspendeu nesta quarta-feira, 21, o uso do antigripal Tamiflu em adolescentes após vários casos de comportamentos anormais de jovens japoneses que estavam tomando o remédio, com duas mortes.Até o momento, foi constatado o comportamento suicida de quatro adolescentes japoneses que estavam sob os efeitos do Tamiflu, informou a agência de notícias japonesa Kyodo.Nos quatro casos registrados entre fevereiro e março, os jovens saltaram do alto de suas casas. Dois morreram e dois ficaram feridos.O Ministério da Saúde japonês ordenou nesta quarta que o importador e distribuidor do Tamiflu no país, Chugai Pharmaceutical, informe na bula que o consumo do antigripal é contra-indicado para menores. Além disso, a companhia deverá comunicar a restrição à comunidade médica japonesa.Tatsuo Kurokawa, diretor de assuntos farmacêuticos do Ministério da Saúde, considerou necessário alertar os cidadãos, mesmo sem a prova de uma relação causal entre o Tamiflu e os suicídios.Mikio Ueno, vice-presidente da Chugai Pharmaceutical, defendeu o remédio. "Acreditamos nos benefícios do Tamiflu, mas trabalharemos com o governo para tomar as medidas preventivas necessárias", afirmou.Na segunda-feira, um menino de 12 anos, que estava tomando o antigripal, saltou da varanda de sua casa e quebrou um tornozelo. Em fevereiro, outro jovem da mesma idade pulou da janela de seu apartamento e também quebrou o joelho. As duas crianças se comportaram de forma estranha após tomar Tamiflu.Nos primeiros casos registrados, em fevereiro, dois adolescentes de 14 anos morreram após se lançarem do andar superior de suas casas.O Ministério da Saúde recebeu críticas por continuar apoiando o uso do antigripal enquanto alerta para seus riscos.

Agencia Estado,

21 de março de 2007 | 17h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.