Japonesa Mitsui pode não atingir meta de lucro por queda do minério de ferro

Japonesa Mitsui pode não atingir meta de lucro por queda do minério de ferro

Baixa demanda da economia chinesa puxa os preços da commoditie para baixo

REUTERS

11 Setembro 2014 | 10h57

A trading japonesa Mitsui pode não alcançar a meta de lucro deste ano de 1,1 bilhão de dólares em seu negócio de metais devido à queda no minério de ferro, alertou um executivo sênior, que disse que os preços podem despencar para até 80 dólares a tonelada antes de se recuperarem.

A Mitsui espera que os preços se recuperem para 100 dólares a partir do final do ano, e o negócio de minério de ferro da trading permanecerá lucrativo mesmo se os preços caírem até 30 por cento, disse à Reuters o executivo da Mitsui responsável por energia e metais, Horiyuki Kato, em entrevista na quarta-feira.

Seus comentários porém mostram que mineradoras e investidores em projetos de minério de ferro estão sentindo a pressão à medida que a demanda cai na China, que consome dois terços dos carregamentos mundiais da matéria-prima siderúrgica.

"Há um risco de que a unidade de recursos minerais e metais ficar abaixo de nossa previsão", disse Kato. "Isso depende de quanto do impacto da queda nos preços de minério de ferro pode ser compensado por cortes de custos e ampliações de produção".

A Mitsui projeta um lucro de 380 bilhões de ienes (3,56 bilhões de dólares para o ano até março, sendo que o segmento de recursos minerais e metais deve contribuir com 118 bilhões de ienes (1,10 bilhão de dólares).

Kato não detalhou em quanto a meta não será atingida.

Os preços à vista de minério de ferro caíram 39 por cento este ano conforme o aumento na oferta de mineradoras líderes de baixo custo superou o crescimento da demanda na China.

As três grandes mineradoras de minério de ferro --a Rio Tinto, a BHP Billiton e a Vale, na qual a holding da Mitsui tem uma fatia de 15 por cento-- estão apostando que podem forçar concorrentes menores a sair do mercado aumentando a produção.

"Os preços de minério de ferro podem cair até cerca de 80 dólares, mas isso colocará mais fornecedores em dificuldades e os forçará a cortar capacidade de produção", disse Kato.

"Acreditamos que a recente queda nos preços de minério de ferro é um fenômeno temporário e os preços devem voltar para perto de 100 dólares logo... até o final deste ano ou o fim deste ano fiscal", até março, disse o executivo da Mitsui.

A Rio Tinto, segunda maior mineradora do mundo, espera que outras mineradoras pelo mundo cortem 125 milhões de toneladas de capacidade de minério de ferro em 2014, quase a mesma quantidade de suprimento novo que deve entrar no fluxo vindo da Austrália e do Brasil.

(Por James Topham e Yuka Obayashi)

Mais conteúdo sobre:
MINERACAOMITSUIMINERIOFERRO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.