Japoneses criam assentos 'camaleões', que mudam de cor

Móveis mudam dependendo do peso do usuário e da cor de objetos em uma mesa

BBC,

10 Agosto 2007 | 05h42

Pesquisadores japoneses apresentaram em uma conferência em San Diego, nos Estados Unidos, assentos que mudam de cor para copiar a cor dos objetos colocados sobre uma mesa especial que acompanha o conjunto. Os assentos também mudam de cor dependendo da pessoa que sentar neles. Se ela for mais pesada, o móvel adquire uma tonalidade mais escura. O conjunto de móveis, batizado de Fuwapica, funciona com sensores colocados na mesa e nos quatro assentos. Os sensores na mesa, colocados embaixo de um vidro, projetam luzes das cores vermelha, verde e azul nos objetos colocados sobre ela. Essas luzes estão fora do espectro que os seres humanos conseguem enxergar, e o reflexo das cores nos objetos é registrado pelo equipamento. A informação é então enviada para um computador Apple instalado dentro da mesa, que interpreta os dados e envia instruções para lâmpadas existentes nos assentos translúcidos para que tentem replicar, da forma mais fiel possível, as cores dos objetos. Além disso, os assentos recebem instruções para alternar períodos de maior e menor intensidade de luz, num ritmo semelhante ao da respiração humana. Isso faz com que os assentos pareçam vivos. Quando se colocam vários objetos coloridos diferentes sobre a mesa, os assentos alternam e mesclam as cores. O conjunto, apresentando na Conferência de Computação Gráfica e Técnicas de Interação Siggraph, foi idealizado por uma empresa japonesa tendo em mente a crença ancestral no país de que Deus habita cada objeto feito pelo homem - até mesmo mesas e cadeiras. Os projetistas acreditam que, em vez de ficarem inertes, os móveis devem ser equipados para interagir com os seus usuários.

Mais conteúdo sobre:
Siggraph Japão Computação

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.