Japoneses criam robô que mostra expressões faciais

´O que tentamos fazer é criar um fluxo de consciência´, diz o líder do projeto

Agencia Estado

12 de junho de 2007 | 05h23

Kansei franze o cenho quando ouve a palavra "bomba", sorri ao ouvir "sushi" e faz cara de medo e repulsa se alguém diz "presidente" - e ele nem mesmo é humano.O mais recente robô japonês, criado por uma equipe universitária de pesquisadores, recebeu o nome Kansei e pode exibir até 36 expressões faciais diferentes, com base em um programa que cria associações de palavras a partir um banco de dados que se atualiza automaticamente, e contém 500 mil termos associados.Quando pronunciados diante dele, os termos em inglês causam a mais apropriada expressão facial, que varia de alegria e tristeza a raiva e medo."O que estamos tentando fazer aqui é criar um fluxo de consciência em robôs, de modo que eles sejam capazes de exibir as expressões faciais apropriadas", disse Junichi Takeno, líder do projeto e professor da School of Science and Technology na Meiji University."Acredito que isso será essencial para melhorar a comunicação entre seres humanos e robôs", afirmou.O robô está equipado com 19 peças móveis por sob a máscara de silicone de seu rosto. Quando ele ouve a palavra "presidente", o banco de dados online seleciona palavras associadas como "Bush", "guerra" e "Iraque", e cria uma expressão que, segundo os pesquisadores, têm por objetivo representar medo e repulsa combinados.Takeno diz que, dentro de alguns anos, Kansei também terá a capacidade de falar e poderá transmitir sentimentos, um recurso que pode ser útil em lugares como casas de repouso para idosos.O Japão adora os andróides, e diversas empresas vendem robôs que imitam ações humanas, como tocar bateria ou dançar.Com a expectativa de que a população do país caia em cerca de um quarto até 2050, e dada a sensibilidade da população à imigração, alguns laboratórios desenvolveram robôs humanóides que podem realizar tarefas domésticas.No começo do ano, um pesquisador criou um robô que se parece com ele e se move exatamente como ele.

Tudo o que sabemos sobre:
robôexpressão faicaltecnologia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.