Jean et Marie, uma história de amor e açúcar

Casal de pâtissiers abre atelier de doces em São Paulo e faz caramelos, macarons, bolos, marshmallows, com técnica e sotaque francês

12 de março de 2009 | 00h00

Mais nova confeitaria paulistana, a Jean et Marie é o resultado do casamento entre pâtissiers. Ela, Patrícia Brock, brasileira, artista plástica que entrou na confeitaria pelo The French Culinary Institute, em Nova York. Ele, Michael Brock, um norte-americano com queda pela escola francesa. Encontraram-se na cozinha de François Payard, e depois de trabalhar em vários restaurantes nos Estados Unidos, acabam de abrir um atelier de pâtisserie em São Paulo. O casal prepara doces com técnica e forte sotaque franceses e uma pitada de ingredientes brasileiros. São bolos, chocolates (100% Valrhona), petit fours, tortas e copinhos que combinam mousses e texturas diferentes. A equipe do Paladar provou algumas doçuras preparadas pelo casal. O Jean et Marie fica na Rua Professor José Benedito de Camargo, 74, Itaim, tel. (11) 3044-1197. Copos - Composição de até três sabores. O de ‘maracujá’ tem musse de maracujá, gelée de framboesa e creme de coco com pérolas de tapioca Marshmallow - Tire da cabeça a lembrança das insossas ‘rolhas’ industrializadas. Estas têm textura e sabor. É para comer sem enjoarMacaron - Um clássico francês muito bem executado. A casca crocante guarda o interior macio e saboroso, sem excesso de açúcar Caramelo - Uma raridade de se encontrar em São Paulo. Puxa-puxa, extramacio, untuoso e um “q” de especiaria: canela torrada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.