Jobim diz que anuncia medidas para setor aéreo só na 4ª

O ministro da Defesa Nelson Jobim voltou a afirmar hoje que somente vai divulgar as medidas que buscam reverter o caos nos aeroportos depois da reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na quarta-feira. Jobim, que visitou hoje as dependências do Centro Tecnológico Aeroespacial, em São José dos Campos, não quis detalhar quais serão as armas a serem usadas pelo governo para punir as companhias aéreas. "Teremos uma reunião com o presidente Lula e vamos depois anunciar as medidas para exatamente mudar essa situação. Prefiro falar primeiro com o presidente", disse o ministro. Uma das medidas seria estipular que o último vôo partindo do Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, não passasse das 22h30. O horário que teria de ser cumprido rigorosamente, seria para compensar qualquer atraso durante o dia, com pena de multa para as companhias aéreas.

SIMONE MENOCCHI, Agencia Estado

23 de novembro de 2007 | 20h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.