Jobim diz que desmatamento cresce na Amazônia

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, advertiu ao encerrar uma viagem de uma semana a 17 unidades militares da Amazônia que o desmatamento está crescendo na região de "maneira surpreendente". Segundo Jobim, o aumento em relação ao ano passado poderá ser de 53%, conforme dados repassados a ele pelas autoridades locais. O ministro falou das tensões que envolvem a região, que precisa conciliar a preservação do ambiente com a sobrevivência econômica das pessoas."Se isso (desenvolvimento sustentável) não acontecer e se o governo não tiver responsabilidade de assim agir, a autoridade pública estará empurrando esta comunidade para a ilegalidade", avisou. O ministro lembrou que é preciso oferecer opções para as pessoas que ali vivem, ao lembrar que, "a questão básica a ser tratada é sempre a sobrevivência", insistindo que é preciso oferecer alternativas para as famílias que vivem na região possam garantir seu sustento sem devastar a Amazônia.O ministro Jobim lembrou que, no estado de Rondônia, último a ser visitado por ele durante uma semana, "há um grande nível de desmatamento", cujos números variam dependendo da área a ser analisada. Segundo ele, este desmatamento não se deve apenas à exploração de madeira, mas também à atividade agropecuária, e defendeu a necessidade de maior presença de mais funcionários federais dos demais órgãos de fiscalização no Estado.

TÂNIA MONTEIRO, Agencia Estado

18 de outubro de 2007 | 18h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.