Jobim diz que vai propor política de defesa do continente

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, anunciou hoje que iniciará em março uma viagem pelos países da América do Sul para propor a criação de um conselho sul-americano de defesa. O primeiro país onde o assunto será discutido oficialmente será na Venezuela, durante viagem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Queremos a formulação de uma política de defesa do continente", disse.O ministro afirmou que "haverá uma tentativa comum de criação de uma indústria de defesa sul-americana" e que "no futuro os países poderão até fabricar armas conjuntamente para as Forças Armadas da região e, depois, exportá-las". As afirmações foram feitas na Base Aérea de Buenos Aires, pouco antes de embarcar de volta para o Brasil. Jobim integrou a comitiva do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na visita oficial à Argentina. Jobim voltou a defender a modernização das Forças Armadas, mas afirmou que isto tem de ser feito por meio de avanço tecnológico e desenvolvimento de uma indústria de defesa no País. "Não há que se pensar no avanço tecnológico das Forças Armadas sul-americanas sem que haja no continente capacitação e fabricação dos insumos necessários para não ficarmos dependentes de terceiros", disse. Esta viagem pelos países da região para discutir a criação do conselho sul-americano de defesa já havia sido autorizada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em novembro do ano passado. O ministro Jobim pretendia iniciá-la em janeiro, mas acabou adiando a iniciativa para março. Segundo ele, até junho, todos os países da região já deverão ter sido visitados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.