Jobim expressa solidariedade pelo acidente com avião da FAB

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, expressou nesta sexta-feira "satisfação e alívio" pelo resgate de nove sobreviventes do acidente com o avião da Força Aérea Brasileira.

REUTERS

30 Outubro 2009 | 22h10

Em nota enviada desde a Eslovênia, o ministro prestou "solidariedade nesse momento de expectativa e sofrimento" aos familiares dos dois ocupantes da aeronave que ainda não foram localizados.

O avião modelo C-98 com 11 pessoas a bordo desapareceu na manhã da quinta-feira enquanto realizava um voo entre as cidades de Cruzeiro do Sul (AC) e Tabatinga (AM).

O órgão da Aeronáutica que coordena operações de busca e resgate no país (Salvaero) recebeu um sinal de emergência 58 minutos depois da decolagem, informou a FAB em nota.

A aeronave foi encontrada nesta sexta-feira por índios da tribo matis, que notificaram à Fundação Nacional do Índio (Funai). Segundo a Aeronáutica, o avião fez um pouso forçado no Igarapé Jacurapá, na margem direita do rio Ituí, afluente do rio Javari, entre duas aldeias indígenas.

O avião levava quatro tripulantes e sete passageiros, alguns deles colaboradores da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) designados para uma missão de vacinação do Ministério da Saúde em cerca de 3,7 mil indígenas de aldeias no Vale do Javari, no Amazonas.

"Esses brasileiros reforçam em nós o sentimento de gratidão aos milhares de irmãos --civis e militares-- que dedicam suas vidas ao apoio das populações carentes nas mais remotas regiões do Brasil", disse Jobim em nota.

O ministro destacou que "é esse exemplo de desprendimento e doação que devemos guardar como lembrança desse episódio."

(Por Bruno Marfinati)

Mais conteúdo sobre:
GERAL ACIDENTE JOBIM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.