Jogos de Inverno de 2022 podem ter data alterada por Copa do Mundo, diz dirigente

Os Jogos Olímpicos de Inverno de 2022 poderão ter de mudar dos tradicionais meses de janeiro e fevereiro para acomodar a Copa do Mundo que será realizada no Catar, disse nesta quarta-feira Umberto Gandini, uma autoridade de alto escalão no futebol europeu.

MIKE COLLETT, REUTERS

08 de outubro de 2014 | 11h53

Gandini, vice-presidente da Associação de Clubes Europeus, que reúne os 200 principais clubes do continente, e diretor de Esportes do Milan, disse aos delegados da reunião de cúpula Líderes do Esporte, no estádio em Stamford Bridge, em Londres, que a Copa do Mundo deve ter precedência sobre os Jogos de Inverno.

"Não quero ser polêmico, mas a Copa do Mundo é um dos eventos mais importantes no cenário esportivo, ao lado dos Jogos Olímpicos", disse ele. "Os Jogos Olímpicos de Inverno, com todo o respeito, não estão lá em cima", afirmou Gandini.

"Quando você tem um evento tão grande como a Copa do Mundo, e você precisa mudá-lo de seu período no verão, não me diga que não é possível encontrar uma solução e mudar um pouco os Jogos Olímpicos de Inverno para que eles não se choquem - especialmente agora que os Jogos Olímpicos de Inverno ainda estão em processo de licitação e só há dois candidatos (Pequim e Almaty).

A Fifa concedeu em 2010 a Copa de 2022 ao Catar, mas a questão sobre quando a competição será realizada tem sido um tema de debate. A Fifa concordou, em princípio, no início deste ano que o Mundial não poderia ocorrer no calor escaldante do verão do Golfo Pérsico.

O órgão máximo do futebol mundial, cujo presidente, Joseph Blatter, também integra o Comitê Olímpico Internacional, criou uma força-tarefa sob comando do presidente da Confederação Asiática de Futebol, Shaikh Salman, do Barein, e o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, que se reuniu pela primeira vez no mês passado, para debater o assunto.

Mais conteúdo sobre:
OLIMPCSINVERNOCOPA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.