John Edwards anuncia apoio a Obama

Ex-candidato democrata diz que senador representa 'liderança ousada'.

Bruno Garcez, BBC

14 de maio de 2008 | 21h25

O ex-pré-candidato John Edwards anunciou nesta quarta-feira o seu apoio à candidatura de Barack Obama para a presidência dos Estados Unidos. ''Existe um homem que sabe e entende que é hora de liderança ousada, que sabe criar a duradoura mudança que precisa vir de baixo para cima, que sabe em seu coração que é hora de criar uma só América, não duas. E esse homem é Barack Obama'', afirmou Edwards, despertando fortes aplausos. O anúncio do ex-senador foi feito com um discurso de vinte minutos em um comício de Obama na cidade de Grand Rapids, no Estado de Michigan.O apoio de Edwards ocorre um dia após a primária do Estado da Virgínia Ocidental, vencida pela senadora Hillary Clinton com uma vantagem de 41 pontos sobre o senador Barack Obama.Na segunda-feira, em entrevista ao programa de Larry King, na rede CNN, Edwards havia dito que não era o momento apropriado para ele manifestar apoio a um dos pré-candidatos, uma vez que isso poderia ampliar as já existentes cisões dentro do partido.No seu pronunciamento, Edwards afirmou ter decidido se manifestar porque ''os eleitores democratas da América fizeram sua escolha, assim como eu''. Elogios a HillaryEm seu discurso, o ex-senador saudou o fato de Hillary Clinton ainda seguir na disputa e a chamou de ''uma mulher de aço''.''Agora que só há dois candidatos fantásticos, quero tomar apenas um minuto para falar algo sobre a minha amiga e a sua amiga Hillary Clinton'', afirmou, provocando as únicas vaias de seu pronunciamento. ''O que eu aprendi é que ela acredita que a América é capaz de ser um lugar melhor. Eu quero dizer a vocês como é difícil despertar a cada dia e seguir lutando quando os fatores se voltam contra você.''Ao chamar Edwards ao palco, Obama brincou: ''Me senti culpado por não ter feito campanha por aqui (no Michigan), então eu decidi dar a vocês algo especial. Decidi que não ia fazer o mesmo de sempre, eu ia trazer um dos maiores líderes do Partido Democrata''.A primária democrata no Michigan acabou não tendo validade na prática, uma vez que, contrariando a determinação do partido, a liderança democrata estadual resolveu antecipar a data da prévia, o que ocasionou uma punição por parte do diretório central.'Duas Américas'Edwards era um dos pré-candidatos na disputa democrata, mas abandonou a corrida presidencial em janeiro deste ano.A plataforma do ex-senador foi calcada em um discurso populista, mais à esquerda. Edwards enfatizou em sua campanha a existência de ''duas Américas'', em menção às desigualdades existentes no país.Edwards representou a Carolina do Norte no Senado e foi candidato a vice-presidente na chapa democrata encabeçada por John Kerry, em 2004, que perdeu para o presidente George W. Bush.VantagemObama segue com vantagem sobre Hillary em termos de votos populares, delegados e superdelegados.O superdelegados são os representantes do Partido Democrata com direito a voto na convenção do partido e que têm liberdade para escolher o candidato de sua preferência.Entre os superdelegados, há desde estrategistas de campanha e líderes locais até nomes ilustres da legenda, como o ex-vice-presidente Al Gore, o ex-presidente Jimmy Carter e a presidente da Câmara, Nancy Pelosi.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.