Joias entre trambolhos para turistas

Com luvas brancas, o gerente da Fassbender & Rausch posiciona os ovinhos recheados de creme de champanhe, licor de ovo ou avelã (3,75 euros, 100g) na caixa de presentes. A cena teria a elegância cinematográfica da Berlim dos anos 1920 não fosse o gigantesco Titanic de chocolate na vitrine da loja mais famosa da capital alemã, adepta de réplicas exageradas para magnetizar turistas. Estão ali cópias do Airbus A380, da torre de TV de Alexanderplatz, do Parlamento alemão e do Portão de Brandenburgo.

O Estado de S.Paulo

21 Março 2013 | 02h15

A Fassbender & Rausch é a Berlim em chocolate, com todo seu recatamento e extravagância. O endereço, em frente ao Gendarmenmarkt, em Mitte, pretende ser o maior templo do mundo para chocólatras. Mas trufas, tortas, ovinhos e coelhos de marzipã ficam para os visitantes estrangeiros. "Os berlinenses prestam atenção na qualidade do cacau e essa sensibilidade tem aumentado mais e mais", conta o chocolateiro George Helwig, responsável pela produção da Fassbender & Rausch. Como o que se espera é procedência, a loja preparou uma linha de chocolates com os nomes das fazendas de cacau. A série, que ganhou o termo Plantagen, tem exemplares de Trinidad e Tobago, Equador, Venezuela, Costa Rica e Papua-Nova Guiné, com variações na porcentagem de cacau. É a vocação verde de Berlim, que se reflete no mercado chocolateiro. "Pela minha experiência, o berlinense quer só pureza", diz. /R.A.

Onde. Charlottenstrasse, 60; www.fassbender-rausch.de

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.