Jordânia anuncia primeiro caso de H5N1 em humanos

O ministro da Saúde da Jordânia, Saeed Darwazeh, anunciou nesta sexta-feira o primeiro caso de um ser humano contaminado pelo vírus da gripe aviária no país, um cidadão egípcio que entrou no país há dois dias."O cidadão egípcio Abdul Fatah Ahmed Said contraiu o vírus H5N1 antes de entrar no país e já sofria os sintomas da doença quando estava no navio que o trouxe à Jordânia", disse Darwazeh, em entrevista coletiva.O ministro acrescentou que "o cidadão egípcio explicou que tanto ele quanto a sua família tinham tido contato com aves mortas pela gripe aviária antes da viagem à Jordânia".Darwazeh informou que o paciente foi internado na noite desta quinta em um hospital de Karak, cerca de 120 quilômetros ao sul da capital, com "febre e outros sintomas da gripe"."As análises confirmaram que ele está infectado com o vírus H5N1", confirmou o ministro.O paciente vinha trabalhando nas áreas de agricultura e construção nos últimos anos. Ele tinha ido ao Egito há três meses e retornou à Jordânia há dois dias, explicou Darwazeh.O primeiro caso de gripe aviária na Jordânia foi detectado dia 24 de março. Mas as autoridades sanitárias têm insistido, em todas as declarações, que a situação está sob controle.Mais de 20 mil aves foram sacrificadas na zona de Ajloun, 40 quilômetros ao norte de Amã, onde também foi adotada uma série de medidas para evitar a expansão da doença.Darwazeh afirmou que todas as ações do governo seguem as instruções da Organização Mundial da Saúde (OMS), que exige o sacrifício de todas as aves num raio de três quilômetros do foco da infecção.

Agencia Estado,

31 de março de 2006 | 19h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.