Jornal islâmico diz que Ahmadinejad põe Irã em perigo

Presidente iraniano é acusado de usar programa nuclear em campanha contra rivais.

Sadeq Saba, BBC

21 de novembro de 2007 | 17h35

O jornal conservador iraniano República Islâmica fez duras e inéditas críticas nesta quarta-feira ao presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad.Em editorial, o jornal classifica o comportamento do presidente de "perigoso para a república" e diz que o tratamento dispensado por Ahmadinejad a seus críticos é "imoral, ilógico e ilegal".O jornal República Islâmica é visto no Irã como um veículo de comunicação da situação com impecáveis credenciais islâmicas.Por isso, acredita-se que a publicação não atacaria o presidente iraniano sem ter pelo menos o apoio tácito do líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei.As críticas dizem respeito a um discurso recente de Ahmadinejad, em que ele descreveu os opositores do programa nuclear iraniano como "traidores" e acusou ex-negociadores nucleares do próprio país de espionagem.De acordo com o editorial, o presidente iraniano já estaria em campanha para esvaziar a candidatura de políticos rivais antes nas eleições que serão realizadas no início de 2008.O jornal chegou a pedir que a Justiça iraniana "cumpra o seu dever e puna as pessoas que fazem alegações vazias e provocam ansiedade pública".Ataques deste tipo são raros na imprensa iraniana e podem indicar que Ahmadinejad não só estaria perdendo popularidade por causa das dificuldades econômicas que o país enfrenta como também irritando líderes do país por utilizar o programa nuclear para aumentar seu próprio poder.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.