Jornalistas protestam contra Gilmar Mendes em Salvador

Com apitos, narizes de palhaço e faixas, um grupo de jornalistas ligados ao sindicato da categoria na Bahia promoveu, na manhã de hoje, em frente ao Tribunal de Justiça da Bahia, em Salvador, uma manifestação contra o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes. O presidente do STF evitou comentar os protestos, mas frisou que não deveriam ser direcionados a ele. "Foi uma decisão do Supremo, aprovada por oito votos", argumentou. Mendes foi relator da ação que levou o STF a derrubar a exigência de diploma superior para o exercício do Jornalismo.

TIAGO DÉCIMO, Agencia Estado

06 Julho 2009 | 15h37

Gilmar Mendes participou do lançamento do Mutirão Carcerário na Bahia, que terá início em 1º de agosto e deve durar três meses. Coordenado pelo Conselho Nacional de Justiça - que Mendes também preside - com o apoio de secretarias estaduais e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a iniciativa tem como objetivo apurar a situação dos detentos e de crianças e adolescentes envolvidos em crimes e infrações, além de reavaliar processos criminais dos presos. Na Bahia há cerca de 15 mil pessoas presas ou detidas. Dessas, 9 mil aguardam julgamento e 6 mil estão em carceragens de delegacias no Estado. O déficit de vagas em presídios chega a 2 mil.

Mais conteúdo sobre:
STF diploma Jornalismo Gilmar Mendes protesto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.