Jornalistas são atacados com gás de pimenta após acidente com fotógrafo

Um fotógrafo da agência de noticias Reuters, Wesley Marcelino, foi atingido há pouco por um cachorro da tropa de choque da Polícia Militar, enquanto acompanhava as manifestações em Brasília. Assim que ele caiu, os demais cachorros partiram para cima dele. A PM está acompanhada de pelo menos uma dezena desses animais para tentar conter os protestos na cidade, nas redondezas do estádio Mané Garrincha.

RICARDO DELLA COLETTA E EDUARDO RODRIGUES, Agência Estado

07 de setembro de 2013 | 15h33

Os colegas do jornalista não sabem dizer se Marcelino chegou a ser mordido pelo cão porque, assim que ele caiu, a polícia jogou uma forte dose de spray de pimenta contra os profissionais que estão trabalhando no local, impedindo a aproximação. Naquele momento, não havia manifestantes na proximidade do ocorrido. O fotógrafo foi levado por um carro da própria tropa de choque. Além de Marcelino, pelo menos mais três fotógrafos e cinegrafistas passam mal no local por causa do spray de pimenta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.