Josef Fritzl é indiciado por assassinato e escravização

Austríaco prendeu sua filha no porão por 24 anos e teve sete filhos com ela.

Da BBC Brasil, BBC

13 Novembro 2008 | 11h27

Josef Fritzl, o austríaco que manteve sua filha Elizabeth presa no porão por 24 anos e teve sete filhos com ela, foi indiciado nesta quinta-feira por assassinato, estupro e escravização. Em uma nota oficial, a procuradoria da cidade austríaca de St. Poelten disse que Fritzl está sendo acusado da morte do seu sétimo filho, que morreu no porão pouco após o nascimento. Se condenado, ele pode pegar até 20 anos de prisão. Fritzl, de 73 anos, está sob custódia desde que o caso foi revelado em abril. No mês passado, ele foi declarado mentalmente capaz de ser submetido a um julgamento. O julgamento deve começar no início de 2009. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.