Jovem assume morte de economista no litoral paulista

Um rapaz de 19 anos se apresentou, espontaneamente, nesta segunda-feira à polícia de São Vicente (SP) afirmando ser o responsável pelo assassinato da economista Elza Gomes dos Santos, de 52 anos, morta com um tiro na cabeça na sexta-feira, 31, na Vila Margarida, ao errar o caminho das praias, aproximando-se de uma favela, ao sair da Rodovia dos Imigrantes.

ZULEIDE DE BARROS, Agência Estado

03 de junho de 2013 | 19h29

O autor do crime fugiu do local sem levar nada, mas deixou uma bicicleta na frente do carro. Os investigadores do 2.º Distrito Policial (DP), onde a morte é apurada, aceitaram com reservas a declaração do jovem. Eles acreditam que o rapaz estaria tentando desviar a atenção do verdadeiro criminoso.

Elza foi enterrada nesta segunda-feira, em Campo Grande (MS), depois de uma peregrinação dos familiares para a liberação do corpo neste domingo, 2. O irmão da vítima, Wilson Gomes dos Santos, levou sete horas entre Santos e São Vicente, a fim de obter o aval do Instituto Médico-Legal (IML) para seguir viagem com o corpo.

Wilson Gomes dos Santos reclamou que foi muito mal atendido em São Vicente, uma vez que exigiram os documentos originais da vítima, que estariam presos no 2.º DP, que não funciona aos domingos. Ele teve de fazer o reconhecimento do corpo, retornar até a Delegacia-Sede da cidade e, aí sim, retornar ao IML.

Tudo o que sabemos sobre:
ViolênciaSão Vicentejovem

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.