Jovem é preso após confessar morte de sogra no interior de SP

A mulher foi ferida pelo genro e depois jogada em um rio, com um bloco de cimento amarrado ao pescoço

Simone Menocchi, O Estado de S.Paulo

22 de abril de 2008 | 17h08

Um homem foi preso na cidade de Caçapava, no Vale do Paraíba, depois de confessar que feriu com pauladas e golpes de faca e jogou a própria sogra no rio. O caso aconteceu no último fim de semana no bairro Vila Paraíso, periferia da cidade. José Marcelo Inácio, de 23 anos, foi preso em flagrante por ocultação de cadáver. Segundo a polícia civil ele pode pegar de 12 a 30 anos de prisão. O crime começou com uma briga na noite de sexta-feira, 18. Inácio e a sogra Nair de Fátima, de 39 anos, começaram a discutir por causa da criação de porcos e também do barraco onde moravam. No auge da discussão, o agressor, que estaria bêbado, deu um soco no rosto da vítima. Em seguida, com uma faca de cozinha, feriu a mulher, que acabou desmaiando. O assassino então amarrou no pescoço da sogra uma corda com uma pedra grande de cimento na ponta e a jogou no Rio Paraíba do Sul. Antes de ser lançado no rio o corpo da mulher, que ainda estava viva, foi arrastado por cerca de 40 metros, segundo a polícia. No dia seguinte ao crime o desempregado foi denunciado pelos vizinhos, chegou a ser preso, confessou o crime, mas foi liberado, porque o corpo ainda estava desaparecido. Na manhã de domingo, 20, o corpo da mulher foi localizado no rio e o genro acabou preso em flagrante.Ele estava em casa quando a policia chegou. "O flagrante ocorreu por ocultação de cadáver e ele vai responder por homicídio qualificado", informou o delegado Neimar Camargo Mendes. Segundo o policial, o caso foi encaminhado à Justiça e Inácio vai ficar detido até o julgamento. A dona de casa foi enterrada na manhã de segunda-feira, 21.

Tudo o que sabemos sobre:
assassinatoCaçapava

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.