Jovem milionário dos apps aconselha: se tiver uma ideia, ponha em prática

Você tem uma ideia de tecnologia e quer ganhar uma fortuna ainda na adolescência? Coloque-a em prática, aconselha o estudante londrino que acaba de vender o seu aplicativo de notícias para smartphones ao Yahoo por valor estimado em 30 milhões de dólares.

PAUL SANDLE, Reuters

26 de março de 2013 | 17h52

O dinheiro está lá, à espera de ideias novas e espertas, disse Nick D'Aloisio, 17, que tem entre os investidores em seu app Summly gente conhecida como Yoko Ono e Rupert Murdoch.

"Se você tem uma boa ideia, ou acredita que haja uma lacuna no mercado, aja logo e lance seu produto, porque existem investidores em todo o mundo em busca de empresas para investir", disse à Reuters em uma entrevista por telefone na segunda-feira.

Os termos da venda, acertada quatro meses depois do lançamento do app Summly para o iPhone, não foram revelados, e D'Aloisio, que ainda está no segundo grau, não quis falar a respeito. Mas o blog de tecnologia AllThingsD estimou o valor da aquisição em cerca de 30 milhões de dólares. O adolescente vai se tornar o mais jovem funcionário do Yahoo.

D'Aloisio disse que detinha a maioria das cotas do Summly e que pretende investir o dinheiro obtido com a venda, ainda que sua idade imponha limites legais a seu acesso a ele.

"Estou feliz que seja assim e trabalhando com os meus pais para resolver todo o processo", disse.

D'Aloisio, que mora em Wimbledon, um subúrbio endinheirado de Londres, enfatiza o apoio da sua família e da escola onde estuda, que lhe concedeu um período de licença, mas também destaca as ideias provenientes de seus entusiásticos investidores.

Ele vislumbrou o aplicativo enquanto estudava para uma prova de História dois anos atrás, e criou um protótipo de um app que resume artigos noticiosos em porções de texto facilmente legíveis nas pequenas telas dos smartphones.

O que inspirou, disse, foi a frustrante experiência de vasculhar resultados de busca do Google e inúmeros sites a fim de obter as informações de que precisava ao estudar para a prova.

A primeira versão do app se chamava Trimit e resumia um artigo a cerca de 400 caracteres por meio de um algoritmo. O projeto atraiu a atenção da Horizon Ventures, companhia de capital para empreendimentos controlada pelo bilionário de Hong Kong Li Ka-shing.

Esse investimento atraiu outros investidores célebres, entre os quais os atores Ashton Kutcher e Stephen Fry; a artista plástica Ono, viúva de John Lennon; e o magnata da mídia Rupert Murdoch.

Tudo o que sabemos sobre:
DALOISIOYAHOO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.