Jovem morre após levar rasteira e bater cabeça em baile

Um cabeleireiro de 22 anos morreu na madrugada deste sábado, depois de se envolver numa briga, levar uma rasteira e bater com a cabeça no chão após a queda, segundo a Secretaria de Estado de Segurança Pública de São Paulo. De acordo com a pasta, Régis Pereira da Silva, de 22 anos, tentou defender um amigo na saída de um baile funk, no Limão, na zona norte da capital paulista.

RAFAEL ITALIANI, Estadão Conteúdo

08 Novembro 2014 | 19h53

O desentendimento aconteceu na esquina das Ruas Coronel Euclides Machado e Carlos Porto Carneiro. A confusão começou após um colega de Silva, um estudante de 17 anos, tentar separar um briga. Ele tinha visto um homem aparentando ser maior de idade agredir um menor. O amigo de Silva foi empurrado ao tentar intervir e o cabeleireiro tentou proteger o colega.

A secretaria afirmou que o suspeito de ter aplicado a rasteira fugiu para uma favela após derrubar Silva. O caso foi registrado como homicídio no 13º Distrito Policial (Casa Verde). A delegacia solicitou o assessoramento do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil.

Mais conteúdo sobre:
Jovem morte rasteira baile funk

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.