Jovem que atropelou frentista estava bêbado, diz IML-SP

Laudo do Instituto Médico Legal (IML) de Ribeirão Preto (SP), confirmou que o estudante Caio Meneghetti Fleury Lombardi, de 19 anos, estava embriagado na noite do dia 11, quando atropelou o frentista Carlos Alaetes Pereira Silva, de 37 anos, ao invadir com um carro um posto de gasolina da cidade. O delegado Luiz Geraldo Dias recebeu o laudo hoje. O documento aponta que Lombardi teria ingerido 0,85 gramas/litro de álcool, enquanto o máximo permitido seria de 0,60 gramas/litro.Outro laudo, do Instituto de Criminalística de São Paulo, apontou que os cinco frascos encontrados no carro do estudante eram mesmo de lança-perfume. O laudo para saber se Lombardi havia ingerido a droga ainda não ficou pronto. Dias pedirá, ao final do inquérito, a suspensão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) de Lombardi, devido à embriaguez, além de solicitar que o autor do delito pague as despesas hospitalares da vítima. Silva está internado, mas já não corre risco de morte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.