Juiz condena ex-policial por torturar jornalistas no Rio

A Justiça do Rio de Janeiro condenou hoje o ex-policial civil Odinei Fernandes da Silva e Davi Liberato de Araújo a 31 anos de prisão por torturar e roubar uma equipe de reportagem do jornal "O Dia", que apurava o envolvimento de policiais com uma milícia da comunidade do Batan, na zona oeste da capital fluminense. O crime ocorreu no dia 14 de maio de 2008. De acordo com o Tribunal de Justiça do Rio, a pena será cumprida em regime fechado em razão da gravidade dos fatos.

PRISCILA TRINDADE, Agencia Estado

12 Agosto 2009 | 18h45

Na sentença, o juiz da 1ª Vara Criminal de Bangu, Alexandre Abrahão, afirmou que o conteúdo do processo demonstra que os acusados constrangeram as vítimas com emprego de violência e grave ameaça, causando-lhes sofrimento físico e mental para obter informações. Além do crime de tortura, Odinei e Davi foram condenados por roubar perfume, celular, máquina fotográfica e dinheiro dos jornalistas. Os itens não foram recuperados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.