Juizado de Cumbica bate recorde de atendimento diário

Juizados atendem passageiros que reclamam de atrasos, overbooking e mau atendimento das empresas

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

17 de outubro de 2007 | 11h16

Os passageiros que se consideram prejudicados em alguma ocasião durante uma viagem aérea estão recorrendo cada vez mais aos Juizados Especiais instalados nos aeroportos para resolver os problemas. Segundo balanço do Tribunal de Justiça de São Paulo, o Juizado Especial Cível Estadual instalado no Aeroporto Internacional de São Paulo (Cumbica), em Guarulhos, teve na terça-feira, 16, o dia mais movimentado desde sua inauguração. Foram registradas 52 reclamações e efetivados 15 acordos.Na última quinta-feira, 11, véspera do feriado prolongado, a unidade de Cumbica havia efetuado 32 atendimentos, dia de maior movimento até então. No aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, das 34 reclamações de ontem, 12 tiveram conciliação, o que representa um índice de 34%.Os juizados foram instalados pelo Tribunal de Justiça do Estado no último dia 8 de outubro, em parceria com a Justiça Federal. Até agora já foram contabilizadas 204 atendimentos em Cumbica e 134 em Congonhas. A média de acordos nas duas unidades gira em torno de 40%.O objetivo dos juizados é atender os casos mais comuns de reclamações nos aeroportos, tais como falta de informação aos passageiros, overbooking, atrasos e cancelamentos de viagens, extravio e violação de bagagens. Os postos funcionam de segunda a sexta-feira, das 11 às 19 horas, e aos sábados, domingos e feriados, das 14 às 19 horas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.