Julgamento de Mizael entra no segundo dia

O julgamento do ex-policial militar Mizael Bispo de Souza, acusado de matar a ex-namorada Mércia Nakashima em 2010, será retomado na manhã desta terça-feira. Mais duas testemunhas devem ser ouvidas, segundo o jornal O Estado de S. Paulo: o delegado Antonio Assunção de Olim, que comandou as investigações, e o advogado Arles Gonçalves Junior, que acompanhou os depoimentos do vigia Evandro Bezerra da Silva, apontado como cúmplice, que diz ter sido torturado para confessar. O primeiro dia do julgamento, que está sendo transmitido ao vivo, foi marcado pelo depoimento do contador Márcio Nakashima, irmão de Mércia e testemunha de acusação.

AE, Agência Estado

12 de março de 2013 | 09h28

Durante quatro horas, Márcio Nakashima chorou por nove vezes, como quando foi obrigado a lembrar do último dia em que viu a irmã com vida e ao descrever o perfil dela. Já a defesa buscou desestabilizá-lo emocionalmente para realçar as contradições para o júri. As demais testemunhas ouvidas foram o biólogo Carlos Eduardo de Mattos Bicudo e o engenheiro Eduardo Amato Tolezani. Bicudo apresentou indícios de que Mizael esteve na represa de Nazaré Paulista, onde o carro com o corpo de Mércia foi jogado. Já Tolezani fez uma explanação técnica sobre por onde Mizael passou com seu carro e celular no dia do crime.

Tudo o que sabemos sobre:
Caso Mérciajulgamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.