Julgamento sobre o caso Eliza Samudio é retomado

O julgamento dos réus Elenilson Vitor da Silva e Wemerson Marques de Souza acusados de participação no caso da morte de Eliza Samudio foi retomado nesta quarta-feira, 28. O júri, que teve início às 9h, ficou suspenso por cerca de duas horas porque a testemunha de defesa Tayara Dimas não havia comparecido ao Fórum no Fórum Doutor Pedro Aleixo, em Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte (MG).

GABRIELA VIEIRA, Agência Estado

28 de agosto de 2013 | 12h04

Tayara foi localizada e, segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais, comparecerá ao julgamento. Ela é a única testemunha de defesa. A acusação também conta apenas com o depoimento do policial civil Sirlan Versiani, que é o primeiro a ser ouvido pelos jurados. Todas as demais testemunhas foram dispensadas e a previsão do TJ-MG é de que o julgamento dure dois dias.

Os dois réus são acusados de sequestrar e manter em cárcere privado o filho de Eliza com o ex-goleiro Bruno Fernandes, Bruno Samudio. Cinco mulheres e dois homens compõem o corpo de jurados.

Tudo o que sabemos sobre:
caso Brunojulgamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.