Jurandir Fernandes: SP debate holding Metrô, CPTM e EMTU

O secretário de Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo, Jurandir Fernandes, afirmou nesta terça-feira, 5, durante o Fórum Estadão sobre infraestrutura, que existe dentro do governo paulista uma discussão para unir em uma única holding as áreas de obras do Metrô, da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos e (CPTM) e da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU).

ÁLVARO CAMPOS, Estadão Conteúdo

05 Agosto 2014 | 12h25

"Isso criaria uma sinergia muito grande, os contratos seriam agilizados, as licitações poderiam ser feitas em pacote, as licenças ambientais poderiam ser pensadas em grupo", comentou o secretário. Segundo ele, essa holding concentraria as áreas de projeto, licitação e contratação, enquanto Metrô, CPTM e EMTU continuariam como operadoras dos serviços.

Fernandes explicou, porém, que essa ainda é uma ideia embrionária e que sua execução não é tão simples, já que a legislação não permite muita flexibilidade. "Promover uma junção como essa não é brincadeira. São diversos tipos de organizações, como instituição, fundação, empresa, e a legislação é tacanha, esclerosada", afirmou.

Mais conteúdo sobre:
Jurandir Fernandes Metrô CPTM EMTU holding

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.