Justiça afasta Hernandes da direção da Rede Gospel

A Igreja Renascer em Cristo acaba de sofrer mais um revés. A Justiça aceitou uma ação civil em que o Ministério Público do Estado de São Paulo acusa os líderes da igreja evangélica de utilizar o canal Rede Gospel para obter dinheiro dos fiéis e ordenou uma intervenção na entidade que é dona do canal de TV, a Fundação Evangélica Trindade. Os advogados da Renascer em Cristo podem recorrer. Por meio de uma liminar (decisão imediata e provisória, até o julgamento do mérito), o juiz Marco Aurélio Costa, da 2ª Vara da Família de São Paulo, determinou a saída de Estevam Hernandes - atualmente preso nos EUA - da presidência da Fundação Trindade. Para seu lugar, indicou um interventor.Além disso, o Ministério Público pediu o fechamento da Fundação Trindade. Essa questão ainda não foi julgada. Hernandes, à frente da entidade, é acusado de irregularidades na gestão (ausência de prestação de contas) e de representação irregular (a presidência da fundação não é renovada).De acordo com a ação aceita pelo juiz, a fundação ligada à Igreja Renascer utiliza o canal de TV como ?grande motor propulsor de arrecadação de dinheiro de fiéis?. ?Isso vai contra as disposições com as quais a fundação foi criada. Portanto, é ilegal?, explica Airton Grazzioli, promotor de Justiça curador de fundações.Na liminar, o juiz lembrou que Estevam Hernandes e sua mulher, Sonia, foram presos e condenados no mês passado ano nos EUA por terem tentado entrar no país com dólares não declarados. Neste momento, Estevam está numa prisão da Flórida. Sonia cumpre prisão domiciliar. Daqui a cinco meses, eles trocarão de lugar. A pena total para cada um é de dez meses. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.