Justiça britânica condena homem que morava em aeroporto

Anthony Delaney viveu três anos no Aeroporto de Gatwick, no sul de Londres.

Da BBC Brasil, BBC

19 Fevereiro 2008 | 17h45

Um chef de cozinha que viveu no aeroporto de Gatwick por três anos foi condenado pela Justiça britânica na segunda-feira por violar uma ordem de 2006 que o impedia de entrar no local.Anthony Delaney começou a viver no aeroporto em fevereiro de 2004. No ano seguinte, pelos regulamentos do aeroporto, ele foi banido do local, mas voltou a buscar abrigo em Gatwick.O advogado de defesa, Peter Knight, afirmou ao tribunal que Delaney estava "morando" no aeroporto para ficar "limpo, seco e aquecido".Knight disse ainda que Delaney começou a procurar abrigo no aeroporto depois que perdeu um emprego que incluía moradia em 2004."É um crime que veio com o desespero, ele não quer continuar vivendo assim", disse o advogado. Delaney vai permanecer sob custódia da polícia até a decisão de sua sentença, que será anunciada em 10 de março.Segundo Richard Hayward, juiz responsável pelo caso, a decisão de manter Delaney sob custódia tem o objetivo de evitar que ele volte ao aeroporto. O caso atraiu a atenção da mídia pela semelhança com a história contada no filme O Terminal, de Steven Spielberg, em que Tom Hanks interpreta um homem que mora no aeroporto JFK, em Nova York.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.