Justiça condena 6 por sequestro de recém-nascido no RJ

Seis pessoas foram condenadas no Rio de Janeiro por participação no sequestro de uma criança recém-nascida. O crime aconteceu em abril de 2008. Luciana Leal, mãe da menor sequestrada, contou que o grupo prometeu a participação dela e de sua filha na gravação do programa "Mais Você", na "Rede Globo". No caminho para as supostas filmagens, Luciana foi entorpecida e amarrada com fitas adesivas, sendo abandonada na estrada do Pacheco, em Itaboraí. Pela decisão, os acusados deverão cumprir pena de oito anos de reclusão por sequestro e formação de quadrilha.

PRISCILA TRINDADE, Agencia Estado

25 Agosto 2009 | 20h17

Dois dias depois do sequestro, policiais civis conseguiram localizar o grupo após uma denúncia anônima feita pelo SOS Criança e resgataram o bebê na cidade de Maricá, no litoral fluminense. Na casa usada como cativeiro, foram encontrados uma peruca, um vidro vazio de éter alcoólico, remédio para cólica infantil, camisas com a inscrição "aleitamento materno", além de credenciais falsas da produção da "TV Globo".

A Justiça do Rio de Janeiro suspeita que os réus estavam à procura de uma recém-nascida de cor branca, que seria levada para o exterior e envolvida em uma rede de tráfico internacional de crianças. Segundo depoimento de uma das condenadas, a criança iria para o Estado do Mato Grosso, onde um dos integrantes do bando a levaria para fora do País.

Mais conteúdo sobre:
sequestroRJrecém-nascido

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.