Justiça de São Paulo aumenta pena do cantor Renner

Músico é culpado pela morte de duas pessoas, há seis anos, em uma rodovia de Santa Bárbara do Oeste

PAULO R. ZULINO, Agencia Estado

04 de outubro de 2007 | 09h32

A 10ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo manteve na última quarta-feira, 3, a condenação do cantor Renner, da dupla Rick e Renner, considerado culpado pelo acidente que matou duas pessoas, há seis anos, na Rodovia Luiz de Queiróz, em Santa Bárbara do Oeste, região de Campinas, no interior de são Paulo.   Renner já havia sido condenado em 2005, mas houve recurso tanto da defesa quanto da acusação. Agora, por unanimidade, os desembargadores não só mantiveram a condenação como aumentaram a pena para três anos e seis meses de detenção e determinaram também a suspensão da carteira de motorista do cantor pelo mesmo período.O acidente ocorreu em agosto de 2001. Renner trafegava em uma BMW preta pela SP-304 (Rodovia Luiz de Queirós) quando perdeu o controle do carro, atravessou o canteiro central e bateu de frente contra uma motocicleta, que vinha no sentido contrário. O automóvel capotou e só parou numa vala. O engenheiro químico Luís Antônio Nunes e Eveline Soares Rossi, que viajavam na moto, morreram na hora. O cantor teve apenas ferimentos leves.

Tudo o que sabemos sobre:
RennerRick & Rennermúsica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.