Justiça desbloqueia bens do milionário Renné Senna

Agora, filha de vencedor da Mega-Sena terá direito de movimentar herança deixada pelo pai

Elvis Peireira, estadao.com.br

04 Novembro 2008 | 18h10

A juíza Roberta dos Santos Braga Costa, da 2ª Vara da Comarca de Rio Bonito (RJ), desbloqueou no último dia 30 os bens do ex-lavrador Renné Senna, ganhador em 2005 do prêmio de R$ 51,8 milhões da Mega-Sena. Assim, a filha dele, Renata de Almeida Senna, poderá administrar a herança. Já a viúva dele, a ex-cabeleireira Adriana Ferreira de Almeida, continua impedida de movimentar os bens existentes em seu nome e que tenham sido adquiridos durante seu relacionamento com o milionário.  Veja tambémAdiado julgamento de acusados pela morte de Renné SennaTodas as notícias sobre o caso   Segundo o despacho, o bloqueio havia sido determinado para evitar a "dilapidação do vultoso patrimônio da vítima", pois, à época, não havia ninguém legalmente designado para assumi-lo. Senna foi morto a tiros, em 7 de janeiro do ano passado, num bar em Rio Bonito, no Grande Rio. O Ministério Público denunciou Adriana como mandante do assassinato. Também são acusados de envolvimento no crime a professora de educação física Janaína Silva de Oliveira e quatro ex-seguranças do milionário.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.