Justiça julga hoje pedido de liberdade do goleiro Bruno

A Justiça de Minas Gerais deve julgar nesta tarde o pedido de liberdade feito pela defesa do ex-goleiro Bruno Fernandes, acusado de participar do assassinato de sua ex-amante Eliza Samudio, de 25 anos. Ele está na penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte.

PRISCILA TRINDADE, Agência Estado

13 de abril de 2011 | 10h06

Eliza desapareceu no início de junho do ano passado. Um adolescente de 17 anos, primo de Bruno, afirmou à polícia que ela teria sido morta. O corpo dela ainda não foi localizado. Na época do desaparecimento de Eliza, a ex-modelo tentava provar na Justiça que Bruno era pai de seu filho.

O ex-goleiro foi condenado em dezembro de 2010 a quatro anos de prisão por sequestrar a ex-namorada, em 2009. O jogador teria forçado Eliza a ingerir substâncias abortivas. Ele ainda responde na Justiça pelo desaparecimento e morte dela.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.