Justiça manda soltar motorista que matou 6 em Sorocaba

A Justiça mandou libertar o comerciante Fábio Hiroshi Hattori, de 27 anos, acusado de atropelar e matar seis adolescentes na saída de uma rave, no dia 6 deste mês, na rodovia Raposo Tavares, em Sorocaba. Hattori, preso desde o dia do acidente em que outras seis pessoas ficaram feridas, dirigia embriagado.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

22 Abril 2014 | 20h01

No inquérito, ele foi acusado pelos crimes de homicídio com dolo eventual, por ter assumido o risco de matar. A juíza Adriana Furukawa tomou a decisão no início da noite desta terça-feira, após analisar um pedido do Ministério Público desqualificando os crimes para homicídio culposo - sem intenção de matar.

A magistrada determinou o recolhimento da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do comerciante e fixou uma fiança de 40 salários mínimos - cerca de R$ 29 mil reais - como condição para que o acusado responda o processo em liberdade. A fiança foi paga pela família do comerciante. O alvará de soltura foi expedido por volta das 19 horas.

A expectativa do advogado do comerciante, Mário Del Cistia Filho, é de que ele seja posto em liberdade ainda hoje. O acusado está preso no Centro de Detenção Provisória de Tremembé. Três dos seis jovens feridos no acidente permanecem internados no Hospital Regional de Sorocaba. Outros três receberam alta.

Mais conteúdo sobre:
atropelamento Sorocaba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.