Justiça mantém presos suspeitos de morte na Unicamp

A Justiça decretou na noite dessa sexta-feira (11) a prisão preventiva do casal suspeito de participação no assassinato do universitário Denis Papa Casagrande, de 21 anos, durante uma festa no campus da Unicamp, em Campinas (SP). A atendente Maria Tereza Peregrino, 20 anos, e o namorado dela, Anderson Mamede, 21 anos, devem permanecer na cadeia até que ocorra o julgamento.

MARCELO VILLA, ESPECIAL PARA A AGÊNCIA ESTADO, Agência Estado

12 Outubro 2013 | 12h57

O crime ocorreu no dia 21 de setembro. Os dois suspeitos estão presos desde 27 de setembro e são acusados pelo Ministério Público de homicídio duplamente qualificado. Segundo a Promotoria, houve motivo fútil, cruel e recurso que dificultou a defesa da vítima.

Denis morreu após receber uma facada no peito e golpes de skate. Maria Tereza confessou ter dado a facada em Denis, alegando legítima defesa após ter sido agarrada pelo estudante. Mas a versão foi derrubada pelas investigações após a análise de provas e o depoimento de testemunhas. O advogado que representa a atendente não retornou as ligações da reportagem. Anderson não tem defesa constituída.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.