Justiça nega anulação de julgamento de Suzane

A defesa de Suzane Von Richthofen pediu hoje a anulação do julgamento em primeira instância, em que ela foi condenada a 39 anos e 6 meses de prisão, alegando falhas jurídicas no seu processamento junto ao júri. Mas três desembargadores da 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça negaram o pedido da defesa de Suzane. Os irmãos Daniel e Cristian Cravinhos, que em 2001, juntamente com Suzane mataram o casal Manfred e Marísia Von Richthofen, pais de Suzane, também aguardam uma decisão da 5ª Câmara sobre o seu pedido de redução de pena, que para Daniel foi de 39 anos e Cristian, 38 anos e seis meses.

JOÃO VITO CINQUEPALMI, Agencia Estado

22 de novembro de 2007 | 14h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.