Justiça proíbe fechamento de rodovias federais

A Justiça Federal no Rio de Janeiro proibiu que manifestações de caminhoneiro programadas para esta semana interrompam o tráfego nas rodovias federais de todo o País. A decisão liminar foi tomada a pedido da Advocacia Geral da União (AGU).

MARIÂNGELA GALLUCCI, Agência Estado

01 de julho de 2013 | 19h52

Conforme informações divulgadas pela AGU, o Movimento União Brasil Caminhoneiro (MUBC) havia anunciado paralisação geral da categoria das 6 da manhã desta segunda-feira, 1, até quinta-feira 4. Diante dos riscos de obstrução e ocupação das rodovias, advogados e procuradores da AGU acionaram a Justiça.

Na decisão, a juíza de plantão atendeu ao pedido da AGU e afirmou que a paralisação poderia impedir a liberdade de locomoção e provocar prejuízos irreversíveis, acidentes e conflitos em áreas de tráfego intenso. Segundo a juíza, no caso de estradas serem ocupadas, caberá à Polícia Rodoviária Federal desobstruí-las.

"No caso vemos um pleito específico da categoria dos caminhoneiros, empresas e cooperativas de transporte e demais serviços relacionados ao setor, com pauta e reivindicações próprias, algo que já aconteceu inúmeras vezes no Brasil e que não está - a não ser temporalmente - ligado aos movimentos populares recentes no país", ressaltou a decisão.

Mais conteúdo sobre:
protestosRiorodoviasliminar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.