Justiça sueca proíbe mulher de fumar no jardim de casa

Vizinho moveu ação; mulher só poderá fumar em área marcada com um X.

Cláudia Varejão Wallin, BBC

23 de agosto de 2007 | 14h14

Um tribunal da Suécia proibiu uma mulher de fumar na maior parte do jardim de sua própria casa e avisou que ela poderá ter que pagar uma multa de 2 mil coroas suecas (equivalente a cerca de R$ 580) cada vez que acender um cigarro na área proibida.A decisão foi anunciada por um tribunal da cidade de Åkarp, no sul da Suécia, que analisou os argumentos da fumante e do autor da ação, o seu vizinho, com quem brigava há quase um ano.Segundo o jornal sueco Sydsvenskan, o vizinho não-fumante é um advogado com total aversão ao cigarro. A vizinha fumante, uma mulher de 49 anos, é uma mãe que fumava no jardim, mesmo nos dias mais rigorosos do inverno nórdico, com a preocupação de não expor os filhos ao fumo passivo.Primeiro, conta o jornal, o vizinho antitabagista enviou uma carta à fumante reclamando da fumaça do cigarro, que invadia o jardim dele.Como a vizinha continuou a fumar, ele passou a usar uma máscara para circular no jardim e até mesmo quando caminhava apenas da porta de casa até a garagem para pegar o carro pela manhã.Em março deste ano, o vizinho advogado decidiu levar a briga à Justiça, e na semana passada o tribunal de Åkarp decidiu enviar representantes à casa da fumante. Os funcionários se dedicaram a tomar notas detalhadas, enquanto o vizinho apontava o local exato onde a fumante costumava acender seus cigarros. A inspeção durou 40 minutos e resultou em um diagrama minucioso dos dois jardins e da rota da fumaça do cigarro.Após analisar a documentação do caso, a corte ambiental decidiu transformar praticamente todo o jardim em área de fumo proibido - com uma única exceção."Os funcionários do tribunal marcaram com um X uma pequena área do jardim, e essa é a única área onde eu sou autorizada a acender meu cigarro.""É um absurdo, uma loucura", diz a mulher. "Mas vou ter que me restringir a fumar na área marcada com o X. Não porque eu acho que isso é certo, mas porque não quero ser forçada a pagar uma multa", desabafou.O vizinho advogado advertiu que vai entrar com ação para o pagamento da multa caso a fumante viole a proibição. Ele comemorou o parecer do tribunal: "É uma decisão bastante satisfatória", disse ao Sydsvenskan.Desde julho de 2006, o cigarro é estritamente proibido em todos os locais de trabalho, restaurantes, bares e locais públicos fechados da Suécia.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.