Justiça suspende liminar e permite pedágio no Rodoanel

A concessionária responsável pelo trecho oeste do Rodoanel Mário Covas poderá retomar a cobrança de pedágio na via. O vice-presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Antonio Carlos Munhoz Soares, suspendeu nesta sexta-feira, 9, a liminar que proibia a cobrança. O magistrado tomou a decisão um dia depois de o juiz Rômolo Russo Júnior, da 5ª Vara da Fazenda Pública da Capital, proibir a cobrança da tarifa.   Russo Júnior havia expedido a liminar ao julgar uma ação popular na qual alegava-se que a cobrança feria a Lei Estadual 2.481/53. A lei veta a instalação de praças de pedágio dentro de um raio de 35 quilômetros contados a partir do marco zero da capital. Agora, os motoristas de carros terão de tornar a desembolsar R$ 1,20 ao passar no Rodoanel. Caminhões e ônibus pagam R$ 1,20 por eixo. Ha 13 praças de pedágios e a taxa é cobrada uma vez a cada viagem, nas saídas da rodovia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.