Justiça suspende por 45 dias demissões no Inpe

A Justiça Federal de São José dos Campos aceitou na noite de quinta-feira, 10, um acordo dando um prazo de 45 dias para que o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e o Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), ao qual o órgão é vinculado, regularizem a situação dos contratos de 71 servidores temporários que estavam ameaçados de demissão. O acordo suspende a dispensa desses funcionários que deveria ocorrer nesta sexta-feira, 11, por decisão da própria justiça.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

11 Outubro 2013 | 16h45

A saída dos pesquisadores, técnicos e engenheiros prejudicaria serviços de previsão do tempo e de emissão de alertas sobre possíveis desastres naturais em todo o Brasil, já que a maioria trabalha no Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), órgão estratégico do instituto. De acordo com o meteorologista Giovanni Dolif, da comissão de negociação, nesse prazo deve ser assinado um termo de ajustamento de condutas em que o ministério se compromete a realizar um concurso para essas funções.

Mais conteúdo sobre:
Inpe demissões Justiça

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.