Justiça teria quebrado sigilo telefônico no Caso Isabella

A Justiça autorizou a quebra do sigilo telefônico de Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, pai e madrasta da menina Isabella, de 5 anos, que morreu após cair do 6º andar do prédio onde o casal mora, na zona norte de São Paulo, segundo informação do jornal SPTV, da TV Globo. O procedimento permitirá a identificação das ligações feitas pelo casal antes e depois da morte da criança. A informação, entretanto, não foi confirmada pela Secretaria de Segurança Publica (SSP), pelo Tribunal de Justiça de São Paulo e pelo delegado encarregado pelo caso, Calixto Calil Filho, sob alegação de que as investigações correm em segredo de Justiça.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agencia Estado

07 de abril de 2008 | 13h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.