Karadzic se apresenta à Corte de Haia nesta quinta-feira

Ex-líder servo-bósnio está detido em prisão da ONU; jornal divulga foto do acusado preso e sem barba

Da BBC Brasil, BBC

31 de julho de 2008 | 05h54

O ex-líder sérvio da Bósnia, Radovan Karadzic, deve se apresentar ao Tribunal Internacional para a ex-Iugoslávia, em Haia, na Holanda, pela primeira vez nesta quinta-feira, 31. Karadzic, preso em Belgrado na semana passada depois de passar 13 anos foragido, foi extraditado para a Holanda na quarta-feira e está detido em uma cela de 15 metros quadrados na prisão da ONU.   Veja também: Quem é Radovan Karadzic Cronologia dos conflitos nos Bálcãs  O massacre de Srebrenica  Entenda os conflitos na região Na audiência desta quinta-feira, marcada para 14h GMT (11h, horário de Brasília), os juízes devem detalhar ao ex-líder sérvio as acusações contra ele, que incluem genocídio e crimes contra a humanidade ligadas ao conflito na Bósnia (1992 a 1995), ocorrido após a desintegração da Iugoslávia. Depois disso, ele terá 30 dias para apresentar sua defesa. Karadzic, que responde por 11 acusações, já afirmou que irá fazer sua própria defesa, a exemplo do que fez o ex-presidente iugoslavo Slobodan Milosevic, quando foi julgado pelo mesmo tribunal. Segundo a BBC, a audiência desta quinta-feira deve ser apenas a primeira luta de uma longa batalha judicial. De acordo com o promotor-chefe do Tribunal, Serge Brammertz, o julgamento vai ser complexo, já que o acusado pretende fazer sua própria defesa e precisará de mais tempo para estudar o próprio processo. Além disso, ainda precisará ser implantado um sistema de proteção às testemunhas específico para o caso. Segundo os advogados de Karadzic, ele estava "relaxado e confiante" antes de sua extradição para a Holanda, na quarta-feira. A aparição de Karadzic no Tribunal de Haia será um momento-chave para a Sérvia, já que desde que foi indiciado, em julho de 1995, o país sofre pressão para capturar o ex-líder. Depois de sua prisão, a pressão para a captura de outros dois fugitivos, entre eles o comandante militar na época do conflito, Ratko Mladic, continua a pesar contra o governo sérvio, que tem esperanças de juntar o país à lista das nações integrantes da União Européia.   Novo visual Novas imagens do acusado, em custódia, foram publicadas nesta quinta pela imprensa da Sérvia. As fotos de Karadzic, que aparece de cabelo e barba cortados, olhando para o fotógrafo, foram tiradas com uma máquina digital e publicadas pelo diário sérvio Blic, em Belgrado. As imagens foram republicadas por vários outros jornais internacionais.   Um editor do diário Blic disse à BBC Brasil que não poderia revelar o autor da foto nem o local onde foi tirada. Pelas informações contidas na câmera, a foto foi tirada no dia 28 de julho. Durante o período em que ficou foragido, Karadzic deixou a barba e os cabelos crescerem e viveu disfarçado como um médico alternativo em Belgrado. Desde que foi preso, vários relatos da mídia comentavam que o ex-líder sérvio havia feito a barba e cortado os cabelos. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
Radovan Karadzic

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.