Kassab adia de novo conclusão do Expresso Tiradentes

Previsão para finalizar corredor de ônibus é, mais uma vez, até o fim de seu mandato, em 2012

Agência Estado, com informações de O Estado de S.Paulo

12 de março de 2009 | 09h34

Após a suspensão das licitações para a construção da maior parte do corredor de ônibus Expresso Tiradentes, o antigo Fura-Fila, a Prefeitura de São Paulo afirma estar refazendo os projetos. Na quarta-feira, a administração Gilberto Kassab (DEM) novamente falou em terminar a obra até o "fim da gestão", em 2012. Em 2006, o democrata também havia previsto a conclusão até o fim de seu primeiro mandato, em 2008. O projeto já está em seu 11º ano e quarto prefeito.   Veja também: Especial - Queda no Expresso Tiradentes "Retiramos as licitações dos trechos 4 e 5 para refazer o projeto e para diminuir ainda mais o número de interferências", disse o secretário de Transportes, Alexandre de Moraes. As interferências são locais, à exceção dos pontos, onde os ônibus têm de parar, como semáforos, por exemplo. A ideia de Kassab é que não haja mais interrupções. "Nos próximos dias vamos apresentar o novo projeto para o prefeito, para voltar a lançar o edital de licitação. Pretendemos até o fim da gestão completar os dois trechos", afirmou Moraes. A Prefeitura entregou nesta quarta-feira, com atraso, o trecho 3, que começou a operar comercialmente nesta quinta-feira. Com 2,8 km, ele estava previsto para ficar pronto em maio de 2008. Entretanto, em março de 2008, uma estrutura de cerca de 800 toneladas da obra tombou lentamente até encostar no Viaduto Grande São Paulo. "A empresa responsável foi multada em R$ 300 mil", disse o secretário de Transportes. Além da Estação Dianópolis, no trecho 3, Kassab inaugurou ontem a Estação Alberto Lion, do trecho 2.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.